sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

GREVE DA PM NO ESPÍRITO SANTO - "BUCHAS DE BAIXA PATENTE COMEÇAM A SER PUNIDOS"


Segundo o COMANDO da POLÍCIA MILITAR do Espírito Santo, 703 policiais militares do estado foram indiciados, nos últimos dois dias, por participação no movimento de paralisação da tropa, que ficou sem sair dos quartéis desde sábado (04/02).

O movimento prossegue até o dia de hoje, e quem faz a segurança no Estado são homens da Força Nacional e tropas do Exército. 

Nesse período, além de SAQUES, aumento do número de ROUBOS, FURTOS e ASSALTOS, ocorreram maios de 100 homicídios no Estado. Até policias civis e militares foram assassinados.

O número de policiais punidos, segundo a PM é apenas o de uma primeira LEVA. 

Eles terão o ponto cortado a partir do início da paralisação, e não irão receber as férias, além de sofrer "consequências quanto às suas carreiras" segundo o comandante da PM, coronel Nylton Rodrigues.

Segundo o secretário de Segurança André Garcia. "Estamos diante da prática de crimes militares".

A questão é, entre os 703 primeiro indiciados, só estão policiais de menor patente, cabos, soldados e subtenentes, pois, para o comando da PM/ES, "esse movimento caracteriza-se pelo envolvimento dos PMs com menos tempo de serviço". 

Os policiais negam e dizem que membros de alta patente também apoiam a mobilização dos familiares, PORÉM como sempre, parece que vai sobrar para a raia miúda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário