sexta-feira, 28 de abril de 2017

GREVE GERAL - FIM DE NOITE COM CONFRONTOS EM FRENTE A CASA DE MICHEL TEMER EM SÃO PAULO

NO RIO HOUVE CONFRONTO NA CINELÂNDIA, PASSEIO E LAPA


Dispersados pela PM em frente a ALERJ, os manifestantes ocuparam várias áreas do CENTRO DA CIDADE.

O TRÂNSITO ficou confuso em toda a região. 

O VLT que já funcionava de forma precária parou. A ESTAÇÃO CINELÂNDIA foi fechada. Quem não participava dos protestos tinha dificuldade em se locomover pelas ruas e chegar a um ponto onde pudesse embarcar em algum tipo de transporte público.

NA LAPA, próximo a SALA CECÍLIA MEIRELES, vários ônibus foram incendiados. Eles estavam colados um ao outro, presos no engarrafamento. É provável que o incêndio tenha sido provocado. EM DIVERSOS PONTOS POLICIAIS E MANIFESTANTES SE ENFRENTARAM.

Novamente em frente a ALERJ, houve um protesto, dessa vez sem repressão policial e sem confronto. Os manifestantes discursaram e gritaram palavras de ordem contra o governo Temer, e contra as reformas da previdência e do trabalho.

A PM reprimiu outros dois atos na capital fluminense: próximo do Aeroporto Santos Dumont e da Rodoviária Novo Rio. Nas duas ocasiões, manifestantes bloquearam vias.

EM SÃO PAULO

O mais grave enfrentamento ainda está ocorrendo nas proximidades da casa do presidente Michel Temer. O local foi cercado por milhares de manifestantes, observados por forte aparato policial.

O PROTESTO seguia pacífico até que estouraram fogos e bombas. A POLÍCIA teve sérias dificuldades para conter e afastar os manifestantes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário