quarta-feira, 12 de abril de 2017

EDUARDO PAES ACUSADO DE RECEBER "PROPINA OLÍMPICA" - R$ 16 MILHÕES DA ODEBRECHT


SEGUNDO DELAÇÃO PREMIADA FEITA POR BENEDICTO BARBOSA JÚNIOR, o homem forte do Departamento de Propinas da Construtora Marcelo Odebrecht, o grupo empresarial repassou R$ 16 milhões ao ex-prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB), apontado nas PLANILHAS apreendidas como sendo o ‘Nervosinho’, ‘ante sua volúpia e aplicação na facilitação de contratos relativos às Olimpíadas de 2016’. 

Segundo matéria do Jornal O Estado de São Paulo, o delator afirmou que “Dessa quantia, R$ 11 milhões foram repassados no Brasil e outros R$ 5 milhões por meio de contas no exterior". 

O colaborador apresentou ao Ministério Público Federal documentação que comprovaria a acusação, material que foi acolhido e considerado como suficiente para justificar a abertura de investigação contra o ex-prefeito.

Nessa delação surgem ainda os nomes de Leonel Brizola Neto e Cristiane Brasil (Filha de Roberto Jefferson, ex-deputado condenado por corrupção no processo do MENSALÃO) como possíveis destinatários dos valores”.

TEM MAIS

Outros dois delatores acusaram Eduardo Paes. São eles os executivos da Odebrecht, Leandro Andrade Azevedo e Luiz Eduardo da Rocha Soares.

Segundo o conteúdo dessa delação o ex-prefeito do Rio também teria negociado repasse de R$ 3 milhões da Odebrecht para a campanha a deputado federal de Pedro Paulo (PMDB) em 2010. 

DIREITO DE DEFESA

Em resposta a um questionamento do Jornal O Dia referente a acusação, o ex-prefeito Eduardo Paes negou ter recebido qualquer tipo de vantagem indevida.

Matéria com base em informações do Jornal O Estado de São Paulo - O Dia - Fontes próprias - Central de Publicação

Um comentário: