sexta-feira, 26 de maio de 2017

STF MANDA ARRESTAR R$ 187 MILHÕES DO ESTADO DO RIO PARA PAGAR SALÁRIOS DE MAIO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA

DESEMBARGADORES, JUÍZES E SERVENTUÁRIOS, ALÉM DE PENSIONISTAS DOS MAGISTRADOS, RECEBERÃO NO PRÓXIMO DIA 31/05

JÁ, 208 MIL SERVIDORES DO EXECUTIVO, ESPERAM PELO SALÁRIO DE ABRIL, E NÃO TEM NENHUMA INFORMAÇÃO DE QUANDO SERÁ PAGO.


Em decisão proferida na tarde de hoje - sexta-feira dia 26/05/2017, o ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), acatou pedido do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) e mandou arrestar R$ 187 MILHÕES dos cofres do Estado do Rio de Janeiro. 

O valor é corresponde ao chamado Duodécimo Constitucional, obrigação mensal de repasse por parte do Estado, para o poder JUDICIÁRIO.

O governo do Rio de Janeiro não cumpre com a maioria de suas obrigações, entre elas o de repassar o DUODÉCIMO até o dia 20 de cada mês, e por isso vem sendo ARRESTADO .

Com a presente decisão, o salário de maio dos servidores do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro está assegurado de forma INTEGRAL no próximo dia 31 de maio. 

Já quanto ao pedido de ARRESTO feito pela FASP/RJ, e encaminhado também para o Ministro Dias Toffoli, não se tem informação alguma de que ele ao menos tenha se manifestado. 

Os servidores do executivo do Rio, seguem sem receber o salário, ou qualquer informação sobre o salário.

3 comentários:

  1. Esse ministro é mais um canalha como os outros só que saber de beneficiar à corja que faz parte do judiciário Ministro pilantra,safado.

    ResponderExcluir
  2. não esperemos nada além de cinismo desse poderoso ministro Dias Toffolli... ex consultor jurídico da CUT, ex assessor parlamentar, ex assessor jurídico da Casa Civil da Presidência da República tendo como chefe o José Dirceu e ex-advogad-geral da União no governo do Lula ... teve como prêmio a toga de ministro do STF... recebendo 37 mil e mordomias custeados por nós e indiferença total...

    ResponderExcluir
  3. A justiça nesse país não tem mais os olhos vendados....discriminação e favorecimento para uns e outros não.Infelizmente...

    ResponderExcluir